O silêncio dos responsáveis ou gestão de culpas. Vejam, o Rei vai Nu!

Esperámos pelo comunicado do visado, do Vereador, do Presidente da Camara…aguardámos pacientemente a decisão ” o assunto vai ser encaminhado ao departamento dos recursos humanos para investigação e averiguação da pertinência de um processo disciplinar, participação à Ordem dos Arquitetos e eventual participação ao Ministério Público”… mas nada aconteceu, levantou-se o Carmo e a Trindade, mas não se levantou Santa Clara.

Que se passará com o Presidente da Camara? Não pode ser do choque da notícia, afinal seria impossível os processos do senhor arquiteto passarem despercebidos e, além do mais, consta que a sua atividade privada era mais que conhecida, com vídeos no youtube, publicações em revistas, um Google de fama. Além disso falámos da cúpula do executivo, próximo do Sr. Presidente, por si nomeado…pode é ser do choque da comunicação social ter percebido…e está tudo silencioso, tão silencioso que aposto que estão todos convencidos que basta fechar os olhos, bater com os sapatos de rubi e  regressar ao conforto rapidamente sem quaisquer danos após o tufão…

Que dizer então de alguém que pode estar a usar do privilégio de trabalhar na Camara Municipal para obter trabalho no sector privado? Dizemos que faz mal, que tira trabalho aos restantes arquitetos que batalham no mercado para arranjar clientes, que tem acesso a informação privilegiada, que a probabilidade dos seus clientes verem os seus processos beneficiados é enorme, que é injusto para os clientes de arquitetos que não trabalham na Câmara…falamos de concorrência desleal, de falta de ética profissional como arquiteto, da prática de um ilícito disciplinar enquanto funcionário público…

Vamos elevar a fasquia, e que esta pessoa é, também, chefe da Divisão do Departamento Económico, que acompanhou e assinou decisões no processo da Ecoiberia, enquanto chefe de divisão, processo que passaria nos pingos da chuva dos atentados ambientais não fosse a revolta da população de Penselo, e que nesse processo tem trabalho realizado, no privado, (ao que tudo indica) pelo mesmo senhor…

Façamos de conta que em vez de um arquiteto, chefe de divisão, falávamos de um juiz, que decidia ser sócio de uma sociedade de advogados e que não se inibia de dar entrada de processos dos seus clientes no tribunal onde trabalhava…Já percebem onde quero chegar…

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s